10/maio/2016

A importância da amizade quando somos adultos

amigos

Esse mês é meu aniversário e, como acontece normalmente, estou em uma fase bem reflexiva. Tenho pensado em tanta coisa que poderia ficar uma vida escrevendo, mas hoje vou falar sobre algo que tem me despertado várias descobertas ultimamente: as amizades.

Percebi que os amigos possuem um significado diferente de acordo com a nossa fase de vida. Na infância, são nossos companheiros de brincadeiras. Na adolescência, fazem parte das nossas descobertas sobre nós mesmos, nos ajudam a definir a nossa personalidade e nos acompanham naquelas histórias que lembramos hoje e pensamos: “como eu era retardado (a)”. É uma fase muito importante, e ás vezes até acontece desses amigos “migrarem” para a vida adulta (ou até mesmo aqueles de infância).

E quando viramos adultos, como fica essa relação com os amigos? Acredito que esse momento é aquele em que mais precisamos deles, e que menos temos consciência disso.

Surgem os namorados (as), maridos, esposas, filhos, divórcios, estresses no trabalho, desemprego, enfim, os “problemas de adultos”. E também surgem aquelas “certezas” do tipo: “eu consigo lidar”, “eu sei o que tô fazendo”, “eu sei o que tô sentindo”. Mas, muitas vezes, estamos mais perdidos que cego em tiroteiro. Precisamos conversar com alguém.

Não basta ter um amigo, é preciso estar presente

Não estou falando que temos que ver nossos amigos todos os dias, mas quem nunca viu aquele amigo que começou a namorar “sumir”? Se casou então, tchau, querido (a). Com o WhatsApp, Facebook e tudo mais, é muito difícil não conseguir se comunicar com uma pessoa, não é mesmo? Tentar manter a amizade, mesmo que a distância, é muito importante. Pode ter certeza: sua vida sem seus amigos não é tão legal assim. Muitas vezes, são eles que despertam aquela criança ou adolescente que vive dentro de nós, e precisamos disso para suportar as durezas da vida. A troca de experiências também é muito importante, pois sempre vai ter um que é mais experiente que você em algum assunto (relacionamento, carreira, viagens, estudos), e ouvir o que eles têm a dizer pode trazer várias ideias e incentivos.

Respeite as decisões: todos são adultos!

Vocês e seus amigos continuam próximos? Vitória! Mas lembre-se de algo muito importante nessa fase da vida: se o seu amigo quer namorar, casar, se divorciar, ficar solteiro, ter filho, não ter filho, ser baladeiro, ficar no Netflix, pedir as contas, comprar um cachorro, ser reservado, falar pelos cotovelos, enfim, qualquer coisa, respeite! Ele já é um adulto, já passou por várias coisas até chegar nas opiniões que tem hoje, e dificilmente você vai conseguir mudar.

Dar conselhos é ótimo, e todos nós precisamos, mas se perceber que aquilo que você já “cutucou” 357 vezes não vai mudar, respeite. Se não for um problema realmente sério (que envolva um relacionamento abusivo, algum tipo de vício ou um problema de saúde, por exemplo), deixe seu amigo seguir sua vida. Estando sempre presente, ele saberá onde procurar ajuda quando precisar. E se você é o amigo que não aguenta mais ser “cutucado”, deixe isso claro também…porque ninguém tem bola de cristal, né?

Nos últimos 5 anos, meus amigos tiveram um papel fundamental em várias mudanças na minha vida. Na minha dieta (quando perdi 15 quilos), na minha relação com as pessoas e na minha autoestima. Até mesmo os desentendimentos – talvez, principalmente eles – me fizeram crescer muito como pessoa.

Sou muita grata a todos, e espero que todos leiam esse texto, e comentem, e compartilhem (senão vai ter DR) haha.

Como é a relação de vocês com os amigos? Compartilhem nos comentários!

                
 

14 Comentários

  1. Wyane Soares disse:

    Amiga linda adorei o texto☺☺
    Me identifico e concordo basicamente do início ao fim.

  2. Janaina disse:

    Fico muito feliz em fazer parte da sua vida. E fico mais feliz ainda em perceber q passamos por fases importantes uma na vida da outra.

    • Talita Cruz disse:

      Janaaa, nossa história de amizade é linda, olho pra trás e vejo como nós evoluímos, em todos os sentidos.
      Você é meu orgulho!! <3
      Obrigada pela visita!!
      Bjuus

  3. Wekla disse:

    Tata,
    Adorei seu post.. Fantástico!!!
    Parabéns

  4. Vou te dizer que tem umas amigas que eu conheci na faculdade que não largam do meu pé! haahhaha =P

    Brinks =)

    Meu relacionamento com meus amigos é o mais forte e desapegado do mundo. A gente sabe que está perto mesmo estando longe, então não nos cobramos uma presença constante na vida um do outro. Quem dera relacionamentos amorosos fossem tão fáceis assim… rs

    Beijos e parabéns pelo texto, o outro parabéns a gente conversa daqui a duas semanas =)

    • Talita Cruz disse:

      Quem é esse carrapato da faculdade? hahaha
      É verdade, quem dera se os relacionamentos fossem tão leves quanto as amizades rsrs.
      Ai ai, nem me fale desse outro parabéns haha.
      Obrigada pela visita!
      Bjus

  5. Meiriane Araujo disse:

    Texto muito bom, claro by Talita Cruz, embora longe e faz tempo que não nos vemos sempre vou ter você como minha amiga querida linda e inteligente que admiro e tenho muito orgulho

  6. FABIOTV disse:

    Olá, tudo bem? Você perdeu 15 quilos? Gente….. Bom, reencontrei um amigo após 20 anos… Era da escola.. E ele conversou comigo como se o tempo não tivesse passado. Rs…Bjs, Fabio http://www.tvfabio.zip.net ps: você esqueceu de falar dos amigos virtuais Rs….

    • Talita Cruz disse:

      Oi, Fábio! Muito legal quando a gente encontra amigos que não vê a muito tempo e parece que nada mudou, né?
      Caramba, esqueci mesmo dos amigos virtuais, mas você me deu uma ideia, acho que vou fazer um post só sobre eles rs.
      Perdi 15 quilos, acredita? Talvez um dia escreva sobre isso tb rs.
      Obrigada pela visita!
      Bjus

Deixe o seu comentário!