21/set/2015

Viola Davis e o outro lado da linha

Viola Davis: Negra, linda e talentosa

Viola Davis: Negra, linda e talentosa

Ontem (20), aconteceu a 67ª edição do Emmy, grande premiação da TV americana. Mesmo #chateada por Mad Men não ter ganho o prêmio de melhor série dramática (ficou com Game of Thrones), é impossível negar que a noite foi muito especial e histórica para as mulheres.

A atriz Viola Davis foi a primeira mulher negra a receber o prêmio de melhor atriz dramática. Premiada por seu trabalho na série “How To Get Away With Murder”, ela aproveitou o momento e fez um discurso MARAVILHOSO! Segue um trecho:

“Na minha mente, eu vejo uma linha. E além desta linha, eu vejo campos verdes, flores adoráveis e lindas mulheres brancas com seus braços estendidos na minha direção’. Harriet Tubman disse isso em 1800. E deixe-me dizer algo agora: a única coisa que diferencia mulheres de cor de qualquer outra pessoa são as oportunidades. Você não pode ganhar um Emmy por um papel que simplesmente não existe”.

Vontade de pegar esse discurso e sair compartilhando loucamente em todas as casas, faculdades e empresas do mundo. Por incrível que pareça, ainda tem gente que acredita que o preconceito racial não existe. Sim, essa linha citada no discurso existe. E ela é tão tênue que muitas vezes passa despercebida.

Infelizmente, as mulheres negras sofrem um preconceito dobrado. Pelo sexo e pela cor da pele. Esse é um assunto bastante amplo, que merece ser explorado através de vários textos e pesquisas. Deixo aqui um link de um ótimo texto do Lugar de Mulher: A solidão da mulher negra e o racismo cotidiano.

Confesso que não conheço o trabalho da Viola, mas não preciso de muito pra saber que ela deve ser uma baita atriz. Esse discurso me fez pensar o quanto ela já sofreu na sua carreira, perdendo papéis para atrizes que talvez nem tivessem tanto talento, apenas pelo fato de ser negra.

Sabemos que não é fácil levantar a voz em um mundo em que as mulheres vivem uma opressão velada. Reclamar que sente-se discriminada no ambiente de trabalho é ser taxada automaticamente de chata/louca.

Em Hollywood, as mulheres estão cada vez mais levantando a voz em eventos e premiações para tentar mudar essa realidade de discriminação. Isso é ótimo, já que elas exercem muita influência sobre as mulheres “comuns”, e isso com certeza é um estímulo para todas nós.

Parabéns, Viola!!! Que você abra o caminho para outras atrizes negras possam alcançar o outro lado da linha!

                
 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!