30/01/2018

[TAG] Memes 2017

Olá, queridos leitores!(as)

Tive a alegria de ser convidada pelo blog Sobre Livros e Traduções para responder a tag #Memes2017. Ela consiste em responder perguntas sobre as minhas leituras de 2017 usando memes. Estou bem feliz porque nunca fui convidada para responder uma tag nesses meus 300 anos de blogesfera!

Antes de começar, preciso dizer que vou fazer uma pequena adaptação na tag. O ano passado foi fraquíssimo de leitura por aqui :(. Então, resolvi incluir umas leituras de 2016 também, beleza? Vamos lá:

1 – Sweet Dreams

Um livro que te pegou de surpresa e te deixou no chão: Depois a louca sou eu – Tati Bernardi

Um dos livros da minha vida, me identifiquei muito com os problemas de ansiedade da Tati. Além disso, tive a honra de pegar um autógrafo dela na Flip de 2016 <3

2 – Raiz e Nutella

Meme Raiz x Nutella do site https://www.hotcourses.com.br/

Um livro que você botou muita expectativa, mas era só hype: Homens Difíceis, de Brett Martim

Não que seja ruim, mas a leitura desse livro estava tão maçante pra mim que decidi largar. Ele fala sobre o processo de criação de algumas das maiores séries dos EUA, o que é um assunto fantástico. O problema é que muitas dessas produções só foram exibidas lá, e eles fazem muitas referências a programas americanos. Ou seja, na maior parte da leitura, eu fiquei boiando. Fiquei bem triste, porque paguei caro e criei muitas expectativas, mas pretendo retomar a leitura um dia.

3. Deus me defenderay

Pior livro do ano: essa eu vou responder com outro meme

4. Segue o baile

Livro que você abandonou sem dó: Alucinadamente Feliz – Jenny Lawson

Conheci esse livro na Turnê Intrínseca, um evento muito legal que a editora fez em 2016 pra divulgar o lançamento de algumas obras. Pela sinopse, me identifiquei MUITO, comprei cheia de expectativas, mas me decepcionou. Achei algumas situações narradas pela autora muito forçadas. Acabei vendendo o livro em um grupo de sebo no Facebook.

5. Ata

Uma leitura que não fez a menor diferença, não fede e nem cheira: Casório?! – Marian Keyes

Eu gostei da história, mas entre os livros do período, é o que menos me marcou.

6. Menino do Acre

Um livro que te sequestrou e te isolou do mundo: Como eu era antes de você – Jojo Moyes

Lembro que li esse livro bem rápido, pela fluidez da leitura e curiosidade sobre o desfecho da história. Gostei bastante do final fora do previsível. Apesar disso, não li mais nada da Jojo Moyes, mas pretendo ler.

7. Dessa água não beberei

Um livro que não faz seu estilo, mas você leu mesmo assim: O cemitério – Stephen King

Terror não é um estilo que eu curto muito, nem em filmes, nem em livros, mas eu tinha curiosidade de ler algum livro do Stephen King. Até que gostei, me surpreendeu.

8.  Se juntas já causam, imagina juntas

Vou marcar algumas pessoas para participar da tag, lembrando que ela também pode ser respondida pelo Instagram: Cristina do Vale (@cristina_do_vale), Bruno Melo (_brunomelo90) e Cristiane Lewer (@crislewer). Quem quiser fazer também, fique à vontade 🙂

                   
                                         
                   
24/01/2018

Vamos começar 2018 com um detox mental?

Olá, queridos leitores(as)!

Esse é o primeiro post do blog em 2018. Afastando as frustrações por não conseguir postar com a frequência que eu gostaria, hoje vim compartilhar com vocês algo que venho fazendo no começo desse ano. Acredito que todas as pessoas que estão nas redes sociais (ou pelo menos a maioria) já ficou de saco cheio em algum momento. Sempre tem um meme que todo mundo não para de compartilhar, textões sobre os assuntos da semana, pessoas não muito legais… enfim. (mais…)

                   
                                         
                   
21/11/2017

Novos rumos para o blog!

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?

O texto de hoje será um pouco diferente, mais informal, pessoal, descontraído, etc, etc. Como vocês devem ter percebido (ou não), o blog deu uma parada nos últimos tempos e resolvi vir hoje conversar sobre isso. Existe basicamente um motivo para essa pausa: desânimo. (mais…)

                   
                                         
                   
21/09/2017

Whitney Houston: uma voz sufocada pelos julgamentos

image

Apesar de considerá-la uma das minhas cantoras favoritas, não conhecia a história de vida da Whitney Houston. Assisti o documentário lançado recentemente na Netflix (Whitney: Can I Be Me) e, ao final, senti tristeza por descobrir um dos motivos do seu sofrimento em vida. O grande amor de Whitney foi uma mulher, Robyn Crawford, sua assistente pessoal. (mais…)

                   
                                         
                   
27/06/2017

Silvio Santos e Dudu Camargo: a queda do jornalismo no SBT

silvio santos e dudu

O post de hoje é mais um desabafo diante dos últimos acontecimentos envolvendo SBT, jornalismo, Maísa Silva e Dudu Camargo, apresentador do telejornal ‘Primeiro Impacto”. (mais…)

                   
                                         
                   
11/06/2017

Sobre relacionamentos, apps, solidão, etc

tecnologia_e_amor

Amanhã será comemorado o Dia dos Namorados no Brasil. Este ano aproveitei a data para trazer uma série de reflexões aleatórias que tenho feito há muito tempo sobre relacionamentos. Independentemente do seu atual momento amoroso, tenho certeza que vocês também têm uma opinião sobre esse assunto. Será que pensamos parecido? Acompanhem! (mais…)

                   
                                         
                   
30/05/2017

[Filme] Mulher-Maravilha: o filme de super-herói que precisávamos

mulher-maravilha-760x428

Na próxima quinta-feira (1) estreia nos cinemas o filme “Mulher-Maravilha”, dirigido por Patty Jenkins e estrelado pela linda Gal Gadot. Tive a oportunidade de assistir a pré-estreia realizada pelo Omelete no dia 24 de maio, aqui em São Paulo, e hoje vou trazer as minhas impressões sobre a produção. Acompanhem! (mais…)

                   
                                         
                   
09/05/2017

Outros jeitos de usar a boca – Rupi Kaur

20170509_185423_Film1

“É preciso ter elegância para continuar sendo gentil em situações cruéis.” (Rupi Kaur)

Em tempos tão difíceis, onde estamos cercados de discursos de ódio e desanimados com várias questões, chega a ser um alívio conversar sobre poesia, mais especificamente sobre poesia feminista.

No post de hoje vou falar sobre o livro “Outros jeitos de usar a boca”, da escritora Rupi Kaur. Boa leitura! (mais…)

                   
                                         
                   
03/04/2017

Buzina Festival e a descoberta do dia: Banda ONLY

buzina

No último sábado (1/04) aconteceu em São Paulo a 1ª edição do Buzina Festival, que reuniu bandas como Fresno, Scalene, Supercombo, Jay Vaquer, entre outros nomes do rock nacional. Estive lá e vou falar brevemente sobre o que achei do festival e destacar a apresentação da banda ONLY, que eu não conhecia e curti muito. Acompanhem! (mais…)

                   
                                         
                   
08/03/2017

Sobre as redescobertas femininas

gsgsfs

Hoje é comemorado o Dia Internacional da Mulher, uma data que serve não apenas para dar (ou receber) flores, e sim para refletir sobre uma série de questões. Nesse post, vou trazer um pouco da minha visão sobre o que é ser mulher nos dias de hoje, os paradigmas que quebramos nos últimos tempos, como isso refletiu em nossas vidas e a importância de continuar se redescobrindo. Boa leitura! 🙂 (mais…)